//O amanhã é fruto do hoje.

O amanhã é fruto do hoje.

Entre junho e julho de 2016 passei 40 dias escalando na Serra do Cipó.
Já no final da viagem, fui escalar com minha amiga Renata Terzi e ela chamou uma pessoa que havia conhecido recentemente, a Lara.
A Lara é argentina, e eu havia acabado de comprar uma passagem pra passar o ano novo na Argentina. Contei sobre a viagem e perguntei se ela aceitava tomar uma cerveja a noite e me dar algumas dicas. Ela aceitou.
Imaginei que estando um mês na região não estava de carro, então me ofereci para busca-la no abrigo. Ela arregalou os olhos e disse que fui a primeira pessoa a oferecer algo à ela. Fiquei um pouco impressionada com aquilo. Como assim? Ela é uma pessoa linda, cativante, assim como muitas que conheço. O universo não juntou essas pessoas?
Passamos a noite conversando e bebendo cerveja artesanal. Eu ia embora em dois dias e disse que se ela quisesse escalar em São Paulo estava convidada. Ela adorou a idéia. Uma semana depois Lara estava em São Paulo junto com Yasmin e Adrian, uma argentina e um americano que estavam viajando de Kombi pelo Brasil. Peguei a chave do apartamento de um amigo em Ubatuba e ali ficamos todos. Escalamos e Lara realizou o sonho de aprender a surfar.
De lá seguimos para São Bento. Nos hospedamos na casa de um amigo e parceiro de escalada que mora lá e sempre me acolhe. Tive o prazer de mostrar a Pedra da Divisa e a Falésia do Olhos, meus lugares prediletos para escalar em São Paulo.
Dali eles regressaram para seus países.
No final do ano, como planejado, fui pra Argentina. Lara me ofereceu estadia em sua casa. Porém, havia uma mudança nos planos, eu não estava mais sozinha, havia duas amigas comigo. Lara disse que minhas amigas eram bem vindas, e apesar de não ter carro, tampouco habilitação, no dia que chegamos ela estava com um carro emprestado esperando para nos levar pra casa.
Agradeci muito toda a disposição dela em nos receber. A resposta dela foi: “Você que começou com essa boa onda no Brasil Camis, eu só estou fazendo a coisa continuar.”
Ela também ajudou uma amiga minha que chegou antes de mim, assim como outro que chegou depois que eu parti, mesmo não conhecendo ambos. Também deixou contato de amigos caso eu precisasse de algo nos dias em que ficaria fora.

… e depois nos encontramos todos em Piedra Parada, para finalizar uma viagem épica.

Durante muitos anos meu esporte predileto foi o surf. No surf você fica sentado em cima da prancha, analisando a ondulação que entra, as ondas se formando e se posiciona no local onde elas possam te levar. É preciso concentração e também esforço para remar até fluir junto com a onda. Se você estiver olhando para outra direção quando a onda passar ela vai te levar para o fundo. Se não remar, ficar quieto na zona de conforto, ela não te leva.

Onda é energia Lara, eu não criei, apenas estou surfando, como você e muitos outros que estão olhando para fora, para além, para o horizonte infinito e a onda de oportunidades que o mundo oferece.

By |2017-04-26T19:55:55+00:00abril 26th, 2017|viajar é preciso|2 Comments

About the Author:

Pessoa em construção...

2 Comments

  1. Lara Tapia abril 28, 2017 at 9:49 pm - Reply

    Woooowww!! Camis!!! Que lindo pensamiento!!! Compartamos la ola, que se sumen quienes quieran!! Que felicidad habernos encontrado!

    • Camila Caggiano maio 5, 2017 at 5:39 pm - Reply

      Gracias!!! Si, mucha felicidad!

Leave A Comment